segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Don´t tell me - Avril lavigne

Olá

Hoje eu estava ouvindo essa música e resolvi postar o vídeo com a tradução, alguns já devem ter percebido que eu gosto da Avril Lavigne, com certeza amo as músicas dela, depois me digam se gostaram da música e se gostam da Avril Lavigne



Não Me Diga

Você segurou minha mão e me levou pra casa, eu sei
Enquanto você me dava aquele beijo era algo parecido com isto, que me fazia oh ohh
Você secou minhas lágrimas, me livrou de todos os meus medos, por que você teve de ir?
Acho que não era o bastante tirar um pouco do meu amor
Caras são tão difíceis de confiar
Eu não te contei que eu não sou como aquela garota?
Aquela que dá tudo
Você achou que eu ia dar tudo pra você dessa vez?
Você achou que era algo que eu faria pra depois chorar?
Não tente me dizer o que fazer
Não tente me dizer o que falar
Você está melhor assim

Não pense que o seu charme e o fato dos seus braços estarem ao redor do meu pescoço
Farão você entrar nas minhas calças, terei de chutar seu traseiro e te fazer nunca esquecer
Vou te pedir pra parar, pensei que eu gostava muito de você, mas estou realmente chateada
Saia da minha cabeça, saia da minha cama, sim, foi o que eu disse
Eu não te contei que eu não sou como aquela
Garota que joga tudo para o alto?
Você achou que eu ia dar tudo pra você dessa vez?
Você achou que era algo que eu faria pra depois chorar?
Não tente me dizer o que fazer
Não tente me dizer o que falar
Você está melhor assim

Essa viagem de culpa em que você me colocou
Não vai me confundir, eu não fiz nada de errado
Quaisquer pensamentos sobre você e eu foram embora

Você achou que eu ia dar tudo pra você dessa vez?
Você achou que era algo que eu faria pra depois
chorar?
Não tente me dizer o que fazer
Não tente me dizer o que falar
Você está melhor assim

Melhor assim
Eu estou melhor sozinha, de qualquer forma

Bjss



sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Diários do vampiro


Sinopse:

Diários do vampiro - O despertar: O triângulo amoroso mais assombroso de todos. Dois irmãos vampiros, um bom e outro maligno, estão apaixonados pela mesma humana. Stefan conhece Elena e se apaixona por ela instantaneamente, mas jura nunca se aproximar dela por causa de seu segredo sombrio. No entanto, Elena jura conquistar Stefan – ou morrer.

Diários do vampiro - O confronto: Há muito tempo, quando transformou Damon e Stefan em vampiros, a bela Katherine nunca imaginou que separaria os irmãos para sempre. Seu coração pertencia aos dois, mas ambos a queriam para si. A batalha pelo coração da jovem culminou em sua morte e num pacto de vingança entre os irmãos Salvatore. Refém do acaso, Elena Gilbert não demora a perceber que, se existe algo mais arriscado do que estar apaixonada por um vampiro, é ser desejada por dois deles. Enquanto Stefan luta para controlar seus instintos, Damon persevera na missão de conquistar Elena; mas o perigo espreita o destino dos três.

Diários do vampiro - A fúria: (pode conter spoilers) Há séculos, o poder de um grande amor fez suas vítimas: Stefan e Damon Salvatore foram condenados a atravessar gerações como mortos-vivos. Agora a paixão por Stefan sela o destino da jovem Elena Gilbert. Ela é encontrada morta à beira de um rio, mas um estranho – e perigoso – Poder a conduzirá em direção a um novo mundo.
Elena é uma vampira – e pertence a Damon. Enquanto a cidade está de luto pela perda de sua menina de ouro, coisas estranhas e sobrenaturais estão acontecendo. Para que a cidade não seja destruída, Stefan e Damon devem unir forças.
E quando um caça-vampiros chega à cidade, os caçadores transformam-se em caça. Stefan, Damon e Elena precisarão ficar juntos para encontrar o mal que quer lembrar aos três e a todos de Fell’s Church suas verdadeiras origens.
Diários do vampiro - Reunião sombria: (pode conter spoilers) Em “Reunião Sombria”, quarto livro da série, Elena flutua em um misterioso limbo espiritual após se sacrificar para derrotar Katherine e salvar Stefan. Sua morte cobre Fell’s Church de tristeza e desalento, mas é preciso seguir em frente. Bonnie, a melhor amiga, decide guardar o diário de Elena e ali registra os lentos sinais de recuperação da cidade, acompanhada de perto por Meredith e Matt. Mas sonhos perturbadores com a amiga morta estão prestes a mudar tudo…
Pelos sonhos, Elena se comunica com Bonnie e avisa de um novo perigo a rondar a cidade. E só uma pessoa pode ajudá-los: Stefan. Mas o vampiro está desolado com a morte de Elena e tentando cumprir a promessa de permanecer ao lado de Damon. Os dois vagam sem rumo, sob a cruz de sua sina: a sede de sangue. Será que ele irá atender ao chamado inesperado que o colocará novamente no caminho de Elena – e daqueles que ela ama?


Minha opinião

É gente li essa série em uma semana, acreditem eu achei que era maior os livros quando me deparei com eles e vi que eram pequenos fiquei surpresa, mas falando do livro achei muito bom, mesmo que eu senti falta de romance obvio que teve romance mas a série fala mais dos vampiros então eu recomendo pra quem quiser ler mas se você está procurando romance é melhor ler a saga crepúsculo por que aí sim você vai ver romance rsrs mas em questão da série eu gostei bastante mesmo que eu esperava mais do final mas o livro é muito bom.

Bjss

terça-feira, 23 de outubro de 2012

O que adianta?



O que adianta ter todos os amigos por perto se ainda não é suficiente, o que adianta querer uma coisa e não ter, o que adianta dizer para os amigos como se sente e eles disserem que vai passar, mas parece que nunca passa, tudo isso é horrível o pior é não saber quando vai passar e todo dia sentir a mesma coisa e pensar que nunca vai acabar, mas vai acabar mas o problema é quando? Infelizmente nunca sabemos só sabemos que passa e o jeito é esperar e tentar não pensar no que nos incomoda.

Bjsss

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

O eterno dilema: quantas chances dar a alguém?



Fazer bobagens é algo próprio do ser humano. Assim como viemos ao mundo com dois olhos, um nariz e uma boca, viemos também providos de uma capacidade infinita de fazer bobagens e cometer erros. Arrisco-me a dizer que não existe ninguém que nunca tenha feito algo e depois se arrependido, nem mesmo aqueles que dizem só se arrepender daquilo que deixaram de fazer, mas não do que fizeram. Queiramos nós ou não, somos seres imperfeitos, dotados de uma enorme parcela de subjetividade. Ao longo de nossas vidas, precisamos fazer escolhas, tomar decisões e optar por caminhos. Tudo seria perfeito se não fosse o fato de que às vezes o que nos parece ser a melhor opção em um momento pode parecer a pior delas logo depois. 

Quando isso acontece, no entanto, nem tudo está perdido. Isso porque também somos dotados da capacidade de nos arrepender das bobagens que fazemos. Se fazemos algo que, depois, achamos que não deveríamos ter feito, muitas vezes temos a opção de voltar atrás, nos desculpar, tentar de novo de outra maneira, explicar nosso ponto de vista, etc. 

Fazer isto é possível graças à outra característica humana pela qual devemos ser gratos todos os dias: a de perdoar o outro. Quando consideramos válidas todas as explicações e aceitamos o pedido de desculpas de alguém, podemos perdoar a pessoa e tudo fica bem. 
O galã de "Crepúsculo" Robert Pattinson, que descobriu a traição da amada Kristen Stewart, parece ter passado uma borracha na mágoa recente. Nesta semana, segundo a imprensa internacional, o ator resolveu aceitar de volta sua ex-noiva. Kristen, que foi fotografada aos beijos com o diretor de um de seus filmes enquanto ainda estava com Pattinson, chegou a pedir desculpas publicamente por ter sido infiel. Ao que tudo indica, o galã a perdoou.
Acontece, no entanto, que nem sempre as coisas são perfeitinhas assim como descrevi. Podemos fazer escolhas que os outros consideram erradas, mas nós pensamos serem as corretas; podemos nos arrepender de algo, mas nos recusarmos a voltar atrás; podemos voltar atrás, mas não conseguir pedir desculpas; podemos nos desculpar, mas o outro pode não aceitar nosso pedido; podemos não desculpar o outro por algo que ele fez. Infelizmente todas essas são possibilidades, e devido a elas é que as relações nem sempre têm o destino mais feliz. 

Existe também o caso daquela pessoa que parece não conseguir aprender com os próprios erros. Ela faz escolhas que, depois, considera erradas, se arrepende, pede desculpas, é desculpada, mas... Volta a cometer o mesmo erro! Se nossos erros, por mais desagradáveis que possam ser, têm como qualidade a possibilidade de aprendermos com eles, no caso destas pessoas nem mesmo isto acontece. 

E como fazer quando esta pessoa é justamente aquela que está ao seu lado? Se você já exercitou sua capacidade de perdoar à exaustão e ele (a) não consegue fazer a parte dele (a), como proceder? Até onde a tolerância deve ir? Até quando continuar dando chances? 

Bem, em primeiro lugar é importante lembrar que as respostas para estas perguntas são absolutamente pessoais, individuais. Isso significa que talvez você não faria o mesmo que um amigo que estivesse na mesma situação, ou que uma amiga não necessariamente teria a mesma opinião que você ao analisar o que você está passando. Por esta razão, ainda que seja interessante ouvir as ideias alheias, que podem ajudar na reflexão, não se esqueça de que qualquer decisão que você venha a tomar é sua, e de mais ninguém. 

Em qualquer relação em que estejamos, é interessante que nos questionemos, de tempos em tempos, sobre quais são nossos próprios limites. Cada um de nós considera certas coisas aceitáveis (embora nem sempre agradáveis), enquanto outras são inadmissíveis. Quais se encaixam em cada categoria? O que podemos tolerar em benefício do amor, e o que ultrapassa nossas capacidades de relevar? Fazer essas perguntas a si é uma boa maneira de tentar conhecer os próprios limites. 

Se encontrar respostas para tudo isso pode parecer uma tarefa complexa demais, uma dica valiosa pode ajudar: nossos limites em uma relação devem ser baseados em nossa própria felicidade. Ela é que deve nos guiar. É tendo a felicidade como parâmetro que nossas decisões precisam ser tomadas. 

Voltando, então, à situação que descrevemos no início, em que uma pessoa erra repetidas vezes e se desculpa, o mais adequado é perguntar a si se o perdão te levará à felicidade. Se continuar com esta pessoa, apesar de seus erros, te faz feliz. Se a relação que você tem te traz mais alegrias do que tristezas e frustrações. Se a sua resposta para tudo isso for “sim”, perdoar parece ser a decisão mais razoável. 

Como, no entanto, uma relação é composta por duas pessoas, e não por somente uma, é necessária apenas uma última reflexão, antes de tomar qualquer decisão: ele (a) está verdadeiramente arrependido (a) do que fez? Ele (a) parece estar realmente triste com o que aconteceu e preocupado com a possibilidade de não te ter mais? Ele (a) parece ter intenções reais de não voltar a repetir o mesmo erro? Se estas respostas também forem afirmativas, será que falta algo para você perdoá-lo (a)?


Link

Bjss

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Reecontro



Nunca achei que esse dia chegaria, nunca achei que eu poderia simplesmente reencontrar minha amiga de infância por que ela é simplesmente uma das pessoas mais importantes da minha vida e isso o tempo não pode mudar hoje a gente se reencontrou e é ótimo saber que nossa amizade não foi abalada pelo tempo, saber que ela continua sendo essa pessoa maravilhosa que ela é e como eu tive a oportunidade de reencontrar ela eu não vou sumir, sempre que eu puder vou estar presente por que amizade é como uma flor que tem quer ser cuidada com carinho e eu sou o tipo de pessoa que cuida muito bem das minhas amizades, só a gente sabe  como esse dia foi especial para a gente espero que nossa amizade nunca acabe mesmo que isso não vai acontecer por que se não já teria acontecido.

Texto dedicado a minha amiga É.

Bjsss

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Perguntas


Olá

Hoje resolvi postar umas perguntas e respostas sobre mim, se quiserem podem copiar.

- Há algum segredo que vc não tenha contado à ninguém? Sim
- Acredita no amor? Sim
- Toma banho todos os dias? Sim
- Quer casar? Sim
- Quer ter filhos? sim

QUAL É?

- A frase que mais usa no msn: Td bem?
- Sua banda favorita: Flyleaf
- Seu maior desejo: Fazer faculdade de Psicologia

OUTRAS PERGUNTAS:

- Signo: Aries
- Cor dos olhos: Mel
- Numero favorito: 6
- Dia favorito: 6
- Mês favorito: abril
- Estação do ano favorita: Outono
- Café ou chá: Chá

VOCÊ:

- Tem problemas de auto estima? Não
- Abriria mão de ficar com alguém muito gato por respeito ao próximo: Sim
- Iria a uma micareta: Não
- Cuidaria de amigos bêbados: Talvez
- Dá toco sem problema nenhum: Não

NAS ULTIMAS 24HS VC:

- Chorou? Não
- Ajudou alguém? Sim
- Ficou doente? Não
- Foi ao cinema? Não
- Disse “te amo”? Não
- Escreveu uma carta? Não
- Falou com alguém? Sim
- Teve uma conversa séria? Não
- Perdeu alguém? Não
- Abraçou alguém? Sim
- Brigou com algum parente? Não
- Brigou com algum amigo? Não

ALGUMA VEZ VC PODERIA:

- Beijar alguém do mesmo sexo? Não
- Saltar de paraquedas? Sim
- Cantar em um karaokê? Não
- Ser vegetariano? Sou quase rsrs
- Se embebedar? Já aconteceu mas de novo não
- Roubar uma loja? Não
- Se maquiar em publico? Não

Bjss

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Te conhecer



Como seria bom ter você aqui agora pra poder deitar a cabeça no seu ombro e sorrir por saber que você está aqui segurando sua mão sabendo que nada no mundo podera nos separar, mesmo não sabendo quem você é nem onde você está eu sinto sua falta quero estar do seu lado nos melhores momentos e tbm nos piores quero te fazer rir quando você estiver triste quero estar do seu lado quando vc precisar de alguém
para conversar saber q vc estar por ai e q em algum momento vamos nos encontrar me faz sonhar com vc sei que vc vai ser a parte que em falta a parte q eu sei q quase não existe dentro de mim, as vezes me pego pensando será q vc é como pensa o q faz quais são os seus sonhos os seus planos o que vc gosta o q vc detesta mas sei q vc saber de tudo sei q vou ter uma vida pra te conhecer.

                                                                                                                                       Jessulene

Bjss