sexta-feira, 16 de setembro de 2011

De “caso” a namoro

Como transformar a relação?


Quando menos esperava, você finalmente parece ter encontrado aquela pessoa que tanto buscava. Vocês se entendem super bem, têm muitas afinidades, um adora a companhia do outro, as conversas fazem o tempo passar rápido. Tudo pareceria perfeito, não fosse o fato de que isso já está durando um bom tempo e até agora... Nada de relacionamento sério. Ou seja, tudo é ótimo, mas casual, sem compromisso. Durante um período esta condição até te satisfez, se encaixando exatamente no que você desejava. Mas agora você quer mais, quer que o “caso” se torne “namoro”. Só que ao mesmo tempo, seu temor é que sugerir isso possa por tudo a perder, e que você acabe deixando de ter a companhia de alguém de quem tanto gosta. Como, então, transformar um relacionamento casual de longa data em um relacionamento sério?

Conversar sobre o assunto

Em primeiro lugar, o inevitável... Você precisa fazer justo o que possivelmente desperta o maior temor: falar sobre o assunto com o outro. Ao fazer isto, é importante ter em mente que há uma imensa diferença entre conversar sobre algo e fazer cobranças. Falar sobre ter um relacionamento sério não significa cobrar da outra pessoa este relacionamento. Significa, isso sim, expor o que você está pensando, como está se sentindo. Conversar é também ter disponibilidade para ouvir o outro, conhecer o que ele pensa sobre o assunto. E é preciso realmente ter essa disponibilidade, sem pensar que ele (a) necessariamente concordará com você e terá uma visão parecida com a sua. Mais do que ouvir um “sim” ou um “não”, é importante ouvir as razões que o outro tem para dar qualquer uma destas respostas.

Expectativas

Antes mesmo de conversar com o outro, pode ser interessante pensar o que você imagina que vai mudar se a relação casual se transformar em relacionamento sério. No quê, exatamente, fazer essa mudança implica? O que vocês perderão/ganharão com isso? Será que compensa? Após refletir sozinho (a), avalie tudo isto junto com o outro para ter a certeza de que a mudança valerá a pena.

Vai mudar tanto assim? 

O curioso é que, em muitos casos, a mudança é muito mais interna do que externa. Vejo muitos casais que já estão “namorando” antes mesmo de namorar de fato. São aqueles casos em que todos os amigos e conhecidos já os consideram namorados, mas o próprio casal não se vê assim. Quando finalmente assumem o namoro, a única mudança concreta é na forma de um apresentar o outro às pessoas em geral.

Aja com leveza

Se você quer transformar seu caso em namoro, tenha cuidado para não agir de maneira afobada, apressada, ansiosa demais. A ansiedade geralmente não apenas não ajuda como frequentemente atrapalha, pois faz o outro se sentir pressionado. Tenha calma, aja de maneira tranquila. Leveza é tudo neste momento. Não se desespere caso o outro pense que ainda não é a hora certa. Isso não quer dizer que ele (a) não gosta de você ou não quer ter um compromisso. Pode significar apenas que ele (a) pensa que ainda é cedo, mas que a hora ainda vai chegar.

Curta os momentos

Independentemente do destino que o seu relacionamento irá ter, é fundamental poder curtir todos seus momentos. Às vezes o desejo de transformar o “caso” em relação séria é tanto que a pessoa passa a focar somente no futuro, esquecendo-se de viver o presente. Tenha cuidado para isso não acontecer. Aproveite tudo o que há de positivo da situação em que você se encontra. Curta a falta de compromisso, a casualidade dos encontros, os momentos que vocês têm juntos.



E ai gostaram? Quero saber hein até o próximo post.


Bjss


Fonte

6 comentários:

PL Rose disse...

Adorei!

Laryssa disse...

Nossa.. muito bom!! vc deveria escrever mais coisas assim.. adoro seu blog .-.
aaah.. eu copiei a prova de tédio do seu blog ta? =)
hahahaha
beeijos
e continue postando seeempre!!

★★ GIZA ★★ disse...

oi amiga.
ahh eu adorei demais. bem legal.
beijos

mel brito disse...

oii tag pra ti la no blog
bjuss
bom domingo

http://mel-ailove-u.blogspot.com

αmαndα cristinα ツ disse...

Ótimo post! E é assim mesmo, num piscar de olhos que a coisa acontece. Só precisamos ir com jeitinho... rs'

Beijinhos, :*
www.primeiro-livro.com

HONORATO,Sandro. disse...

Olá e ai como vai Jes?
Gostei das dicas.
Foi um post bem diferente >.<

Beijos e tudo de bom